3 de agosto de 2017

Parcerias | Qual A Relação Com Os Bloggers?

Pelo título, conseguem ter uma ideia do que venho falar, não?


Aquilo que mais vemos na blogosfera são blogues novos a aparecer, quais cogumelos em dias de chuva. Se estivermos atentos, todos os dias, existe um novo blogue. Podíamos pensar que seriam blogues em categorias bem diferentes e bastantes distintos uns dos outros, mas não.

Maioritariamente, são blogues dedicados à moda e beleza!

Até aqui, uma pessoa pensa: “Ok, será este UM dos blogues desta área ou será apenas MAIS UM blogue de moda e beleza?”

Aquilo que se verifica é que grande parte dos blogues que surge hoje em dia, é criada com um único propósito – receber coisas grátis. Muitas são as pessoas que criam um blogue, porque:

1 – Pensam que é fácil (man)ter um blogue;
2 – Ter um blogue é fixe, porque muita gente tem;
3 – Assim recebem coisas grátis;
4 – Pretendem fazer crescer o seu blogue à base de pedinchice de produtos grátis e falar deles (mal ou bem), mesmo que para isso tenham que cometer erros crassos em termos de conteúdo.

Vamos refletir um pouco sobre este assunto!


O que é ser blogger?
Para mim, e chamem-se inocente, ingénuo, whatever…, ser blogger é partilhar. Partilhar momentos com outras pessoas (neste caso, os leitores), partilhar experiências, interagir com quem nos segue, responder aos comentários que recebemos, AGRADECER o apoio e o carinho de quem nos segue, pois isso é vermos o nosso trabalho reconhecido.

Agora vocês perguntam: Sim, Ricardo, e diz-me uma coisa, nunca tiveste uma marca a entrar em contacto contigo para fazer uma parceria?

Sim, já tive algumas. De salientar que, desde que criei O Pinguim Sem Asas, nunca enviei email a lojas/marcas a pedir parceria. Não por me achar presunçoso e achar que sou melhor ou mais que as outras pessoas, mas sim por achar que o meu blogue não tem números assim tão espetaculares que justifique enviar emails.

Seria hipócrita se dissesse que não gostei de ser contactado. Claro que gostei. Vi que o meu trabalho estava a ser reconhecido, o que me deixou bastante satisfeito. Vi que os meus textos têm qualidade suficiente para levar uma marca/loja a interessar-se em mim e ter vontade de me fazer uma proposta.

Mas, afinal, o que é que vemos na blogosfera?
Eu digo-vos.

O que mais se vê, infelizmente, são bloggers recentes, com o blogue criado há dois minutos atrás, à procura, FERVOROSAMENTE, de parcerias, de contactos de lojas, de marcas, enfim, tudo!


Em vários grupos de Facebook que existem, vocês encontram algumas pessoas a perguntar como fazem para estabelecer parcerias, como fazem para receber produtos grátis, como enviar um email para pedir parceria a marcas, mesmo não tendo números e não tendo ainda conteúdo DECENTE que valha a pena ler ou usar como veículo de publicidade.

Sim, malta, não estou a exagerar. Isto é o que acontece, infelizmente.

Apesar de não “concordar” com isto, o fator mais importante para as marcas olharem para um blogue baseia-se em números. Número de seguidores no blogue, no Instagram, no Facebook, subscritores no canal de YouTube. Logo depois vem o conteúdo do blogue.

De que adianta uma marca enviar-vos um produto para vocês testarem e depois darem a vossa opinião, com a finalidade de publicidade e de chegar a um grande público, se o vosso blogue nem 100 seguidores tem nem 1000 visualizações? Se os vossos posts são vazios de conteúdo (e vê-se muitos blogues assim) e que, depois de bem espremidos, não há nada de jeito e interessante?


Não é que eu seja um especialista em blogues e de como ser um blogger de sucesso. Nada disso! Mas, apesar de andar aqui há pouco tempo, já consegui perceber que algumas posturas enquanto blogger não dão muito bom resultado.

Meus caros: há que, acima de tudo, trabalhar no blogue, trabalhar em conteúdo, definirem qual o vosso público-alvo, para quem escrevem, o que querem e do que gostam de escrever. Qual o rumo que querem dar ao vosso blogue. Posto isto, devem trabalhar na exposição do vosso projeto (ou ao mesmo tempo que a primeira parte), a fim de crescerem, ganharem algum “nome no mercado”, interagirem com as pessoas que vos seguem.

As coisas vão acontecendo. Um dia de cada vez. Um passo de cada vez. Não queiram "colocar a carroça à frente dos bois" porque depois dá asneira. Vão por mim.


Àqueles que acham que ter um blogue é fácil, deixo-vos um conselho de amigo: não é fácil (man)ter um blogue ativo, atualizado, com conteúdo fresco e interessante e que prenda os vossos leitores every single day. Têm que trabalhar bastante, todos os dias. Não esperem coisas fáceis! Tudo se consegue. O que é preciso é trabalho.

Investir tempo e ter algum trabalho. Sabem o que é?

Até lá, bons post’s ;)

30 comentários:

  1. Em primeiro lugar, não sei porquê ainda não te seguia mas já me emendei! Em segundo lugar, não sei em que cabeça é que manter um blogue vivo é coisa fácil. Não é pessoa; requer trabalho, tal como dizes. Isto se realmente forem genuínos e trabalharem na informação/partilha dos vossos posts.

    Criar um blogue só para obter parcerias... parece-me um tanto ou nada fútil e claramente são bloggers que nem de bloggers podem ser chamadas porque não sabem/conhecem a verdadeira essência da Blogosfera! Bom post! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo teu comentário Rita. De facto, penso que ps novos "bloggers" estão a desvirtuar um pouco o conceito de que é ser blogger. Pensam que bastam meia dúzia de palavras e já está. São bloggers. Mentira! Da trabalho e há que investir tempo e trabalho no nosso blogue. Um blogue não é só parcerias... estar aqui para apenas receber produtos grátis e serem convidados para eventos e como dizes: não devem nem podem ser chamadas de bloggers...

      Eliminar
  2. Totalmente de acordo contigo Ricardo. Todos os dias se vê pessoal atrás de seguidores, de likes tudo com o objectivo de ter números para conseguir parcerias.
    Aconteceu-me recentemente seguir um instagram e automaticamente recebo um mensagem que me "obrigava" a seguir mais dois instagrams. Como não segui fui recebendo mensagens atrás de mensagens do género "tens até as 12h para seguir", "vais seguir ou não" até que disse que não, não ia seguir porque eu sigo os instagrams que gosto.
    Parece-me claro que este tipo de pessoas só querem terem números para ter marcas/parceiros interessados. O que aos meus olhos, isto é enganar marcas. Porque aqueles números não são reais.
    É uma pena que o mundo dos blogs se comece a tornar isto. Tenho o meu blog desde 2014 com fases mais activas e outras menos. Existe principalmente porque gosto de escrever e dar a minha opinião sobre várias coisas. Sem pretensões.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Depois como paga o justo pelo pecador acabamos todos por levar com portas fechadas ou manter oportunidades porque existem pessoas que não sabem o que é ser blogger. Tal como digo no texto, blogger é partilhar experiências e interagir com quem nos segue. Não uma busca incessante e sequiosa por marcas e produtos grátis. E de repudiar este tipo de comportamentos!

      Eliminar
  3. Concordo com tudo!
    Eu criei o blog para partilhar opiniões e escrever, ter o meu hobbie e alguma coisa que me faça sentir útil.
    Vejo muitas pessoas que só tem mesmo o interesse de receber coisas. Cada um sabe de si, mas sei que isso vai dar asneira porque por uns vão pagar todos e aqueles que por mérito conseguiram alguma coisa podem ainda ser prejudicados.

    Volta & Meia
    Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia concordar mais contigo Ângela. Há muitas pessoas que não sabem o que é ser blogger nem sabem a essência de o ser. Infelizmente!

      Eliminar
  4. Olá Ricardo! Como tudo as modas vão e vem! Tal como mencionastes está de moda ter blog e achar que se vai conseguir produtos grátis. O meu blog é muito recente, já tive outros nas acabaram por ficar pelo caminho! Tal como tu dizes eu ainda acho que o meu blog é um bebê e nunca pedi uma parceria. A constância de manter um blog é o que distingue quem o faz porque gosta, ou quem o faz por interesse. Suponho que quando a moda passar ficaram apenas os bloggers que tem paixão por aquilo que fazem. Gostei de conhecer a tua opinião e as vezes é bom deixar este tipo de desabafos. https://afarmaciajaponesa.blogspor.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado eu pela tua opinião :) suponho que vá acontecer isso quando a moda dos blogues passar (se bem que acho que já está a acontecer um pouco)

      Eliminar
  5. Concordo com tudo Ricardo, há pessoas que só querem ser bloggers para ganharem coisas.
    Eu já tive vários blogs antes de ter o "Quando o eu se torna em nós" mas quando criei este percebi que cada dia que passa me apaixono mais e mais pelo meu blog e isso tem uma explicação: é o que me identifico é que escrevo de livre vontade e não por obrigação ou para agradar às pessoas.

    Claro que quando consigo fazer uma parceria ou quando sou reconhecida pelo meu trabalho fico feliz mas pelo menos sei que assim o é por isso mesmo, pelo meu trabalho.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo teu comentário Catarina :) também escrevo por prazer e por gostar do que faço por mais ou menos posts que tenha e, tal como tu, claro que fico contente quando vejo o meu trabalho reconhecido quer seja pelos comentários que me fazem ou pelo contacto de alguma marca!

      Eliminar
  6. Olá Ricardo, como estás?
    Acho muito triste isto tudo; Ter um blogue só para dizer que tem, para receber coisas gratuitas e depois tentar ganhar fama;
    tenho o meu blogue há 2 anos, comecei "na desportiva", não ligava a horários nem rotinas, agora levo o blogue bem a sério e quem diz que não dá trabalho, desengane-se, gasto uma boa parte do meu dia, a escrever, editar e encontrar imagens que se integrem nos meus textos!
    Ainda não tenho um número de visitas que desejo, aliás, trabalho para o aumentar, e quanto a parcerias, tenho uma, que é com a Chiado Editora, mas tive de alcançar algumas metas para poder trabalhar com eles.
    Depois vêm bloggers recém nascidos tentar desvalorizar e denegrir o nosso esforço, enfim, nem vale a pena falar!
    Abraços do Marroquino ahahahah,
    José Pinheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há que trabalhar não só em conteúdo mas também na divulgação e interacção. Há que falar com as pessoas que nos seguem e nos acompanham de forma a irmos de encontro ao que pretendem. Um blogie não é só parcerias e receber produtos grátis. Obrigado pelo teu comentário.

      PS - depois deste comentário, é bom que não me acuses mais de bullying :p

      Eliminar
  7. Olá Ricardo, parabéns por este post, "sem papas na língua". Sigo o Pinguim Sem Asas há relativamente pouco tempo, bem como, me iniciei recentemente como blogger (se é que me possa chamar como tem). Identifico-me imenso com o que escreves-te na medida em que não é nada fácil ter e manter um blogue de qualidade e acima de tudo com conteúdo. Confesso, que nos últimos dias, andava com este tema na cabeça e a " magicar" a melhor forma ou abordagem a dar-lhe para um posto no meu blogue. Obrigado e vou partilhar o teu posto com toda a certeza. Um abraço e o maior sucesso! By ORIneves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Joaquim pelo teu comentário e pelas palavras. Sim, tem dias em que a inspiração foge não sabemos bem para onde e que nem sabemos sobre o que escrever.

      Eliminar
  8. Nunca ninguém falou/escreveu tão bem Ricardo! Parabéns, isto sim é um post com um conteúdo excelente, com pés e cabeça. Pode ser que com este post, abras os olhos a muito ser humano.

    Beijinhos,
    A Namastê | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo teu comentário Rafaela. E obrigado pelas palavras também :) espero que sim, que com este post, algumas pessoas abram os olhos e percebam o que é ser blogger e que um blogue não vive apenas de parcerias.

      Eliminar
  9. Isto, todos os dias da minha vida na blogosfera! Subscrevo tudo isso. Tenho parcerias, sim, mas só as que fazem sentido para mim e que vão de encontro aos meus valores e ainda assim NUNCA mas nunca escreverei algo que não reflita a minha maneira de ser, de pensar, de sentir.
    O meu blogue é isso: uma imensidão de amor, trabalho, trabalho e mais trabalho. Uma constante aprendizagem e o querer melhorar. E é partilha. São as amizades que tenho fora da blogosfera, graças à blogosfera. É ir a um encontro e alguém brilhar porque finalmente conheceu alguém que segue e com quem se identifica. É aproximar os leitores e torná-los um bocadinho de nós. É fazer a diferença na vida e no dia-a-dia das pessoas que nos leem.

    E é isso. Obrigada por reflectires e partilhares o assunto.
    Para muita gente acredito que está na hora de parar, pensar quem são, o que querem e criarem a tal "marca pessoal". A seu tempo, tudo chega. E não são (de todo) produtos a casa. São experiência de vida, reconhecimento e coisas que vão bem além do valor material.

    Um beijinho
    www.keke.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ser blogger, acima de tudo, é partilhar experiências. Interagir com quem nos segue. Conhecermos quem nos segue e tirar o maior partido disso. Pena que muitas pessoas não saibam o que é isso.

      Mas sim, é como dizes, um dia este tipo de comportamentos tem de acabar.

      Eliminar
  10. Primeira vez que paro no teu blog e já estou a bater palmas internamente à medida que vou lendo o teu post! Não teria dito melhor! Ter um blogue dá trabalho, ter um blog é um trabalho! Sou blogger há coisa de seis anos ou mais, e não há nada que leve mais a sério do que criar bom conteúdo para os meus leitores. A dada altura na minha vida tive de pôr o blog de lado por causa de outros projetos e juro que todos os dias era um pouco mais triste por saber que estava a desiludir quem me lia... E tal como dizes, agora que voltei ao ativo (ou pelo menos estou a tentar voltar à rotina), entristece-me ver pessoas que criam o blog só pela fama e só pelos freebies... E o pior é quando abres alguns posts dessas pessoas, e mais uma vez te cito, são vazios! Vazios de conteúdo e vazios de português! Sim, porque não há nada que me irrite mais que ver a nossa gente pontapear o português, principalmente quando já existem mil maneiras diferentes de correr programas de correção! Enfim, para finalizar, acrescentar que partilho da tua dor, e gostei muito de te ler! Ganhaste uma seguidora nova! ;)

    Beijinho, claudianoversa.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo teu comentário e pelas tuas palavras Cláudia. É um facto que é cada vez mais recorrente este tipo de comportamentos na blogosfera. Mas mais tarde ou mais cedo eles acabam por desaparecer.

      Eliminar
  11. Hello :)
    Como sabes este é um tema que me toca particularmente… Quando comecei o blogue há 8 anos (sim, porque antes do Minnie Me já tive outro blogue), comecei-o com um objetivo: escrever o que me ia na alma, dizer tudo o que pensava e, mais importante, ser eu mesma e escrever para mim.
    Hoje em dia, o blog tomou outro rumo, tenho parcerias e seguidores… E acredites ou não, ouço muitas vezes a frase “ai vou criar um blog para ganhar coisas também” e eu sorrio, apenas isso. Sorrio porque penso “ok, cria o teu blog para isso para ver se vais longe”, porque acredito honestamente que pessoas que criam um blogue com essa intenção, não chegarão longe, não serão elas próprias e o blog acabará por terminar.
    Ainda agora acabei de ver um comentário a pedir sugestões de aplicações para o instagram, daquelas que arranjam seguidores… Apeteceu-me comentar enraivecida, mas depois penso apenas que não quero saber, que não vale a pena.
    Será que as pessoas não pensam que os “bots” não levam a lado nenhum? Que uma marca acha estranho que tenham 20 mil seguidores e apenas 2 comentários? Não… A fixação nos números é tão grande que não vêem.
    Honestamente não me preocupo muito com isto, não me preocupo porque sei que são “bloggers”, se é que podemos chamara assim, de “curta duração”. Porque criar um blog é muito lindo mas mantê-lo é outra conversa, dá trabalho, dá dor de cabeça e depois o que acontece é o que todos nós sabemos.
    Felizmente as marcas parceiras estão cada vez mais atentas a estes casos e começam a perceber certas e determinadas aldrabices.
    Bom post Ricardo, muito bom post!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes de mais, obrigado pelas tuas palavras Minnie. De facto, vemos cada vez mais bloggers ansiosos e bastante sequiosos por números e por parcerias. Todos os dias deparamo-nos com bloggers recentes que questionam como fazem para obter parcerias e receber coisas grátis. É triste. E denigre completamente a imagem da blogosfera, pois somos colocados todos no mesmo saco, por parte de alguns possíveis parceiros. Mas é como dizes: de bloggers eles não têm nada e mais cedo ou mais tarde deixam de existir.

      Eliminar
    2. Ora nem mais Pinguim.
      Vamos preocupar-nos em continuar a produzir bom conteúdo e o resto são tretas :)
      Beijinho*

      Eliminar
  12. Eu realmente era muito inocente quando criei o blog... Fi-lo porque adorava ler blogs e pensei 'Também quero!' ahah x) Mas a minha primeira parceria foi há 1 ou 2 anos e porque me contactaram, o blog já tem 4 e antes nunca tinha pensado nisso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não digo que ter parcerias seja mau. Nem que não gosto quando uma marca me contacta. Claro que gosto mas há mesmo necessidade de andar com esta sede? Mas e assim que uma pessoa chega longe enquanto blogger?

      Eliminar
    2. Eu também não acho mau, tanto que agora tenho algumas! Mas sim, percebo o que dizes e um dia essas pessoas também vão perceber...

      Eliminar
  13. Tão verdade! É triste ver que a grande maioria só está interessada em receber coisas grátis. Não há qualquer conteúdo, nem gosto genuíno pela escrita! E ainda mais triste é os blogs bons que se perdem devido a essa massificação dos blogs ditos da moda! Enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E como paga o justo pela pecador acabamos todos por ir cair no mesmo saco. Pessoas que não sabem ser bloggers e que só querem receber coisas grátis. Na minha opinião, eles não sabem o que é ser blogger em primeiro lugar! ;)

      Eliminar
  14. Eu já vi coisas bem malucas em blogues, como uma menina, no seu segundo post publicado, falando como ter um blogue de sucesso. Já vi pessoas entrarem em contato com autores pra solicitar livros e nem abordarem nada assim no seu espaço. Até hoje as parcerias que possuo são com autores. Mas eu tenho um blogue literário. Eu leio desde os três anos de idade e literatura é minha paixão. Tudo o que posto no blog relacionado a isso me dá um prazer enorme. Acho que blogues que surgem somente por conta disso, de querer ganhar coisas, somem com a mesma rapidez que aparecem.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais. Aliás nem podemos considerar essas pessoas bloggers. Infelizmente ainda existem marcas e lojas que não querem saber disso e fazem parcerias com todos e maos alguns e não olham para a qualidade dos blogues

      Eliminar