17 de janeiro de 2018

Skills | Até Onde Somos Experts Em Determinada Área?

Hoje vou ser-vos bastante directo. Não que não o seja nos outros textos, mas hoje venho falar-vos de Skills.

Skills

E com isto vocês perguntam-se: "Epah, porque é que vens falar sobre isso agora quando há mil e uma escandaleiras bem mais apetitosas e suculentas para se falar?"


Simples! Estamos todos saturados de ler textos sobre a Super Nanny, a polémica camisola da H&M ou das quatro apresentadoras do Festival da Eurovisão.

Posto este meu "desabafo" inicial, resta-me dizer-vos que cada um tem a sua opinião, pelo que este texto apenas REFLECTE a minha. Desta forma, todas as vossas opiniões são sempre bem-vindas e estão à vontade para as deixar bem visíveis nos comentários a este post.

Falemos de skills. Ou do suposto conhecimento que torna uma pessoa capaz de desempenhar determinada tarefa ou função.


O início de um novo ano significa muita coisa para muitas pessoas, mas aquilo que mais se vê é: "Ah e tal, este ano vou iniciar um novo projecto".

Skills

Algumas pessoas pensam seriamente nesta "resolução": na forma como a vão construir, como a irão abordar, como tudo se irá desenrolar, a fazer algum "estudo de mercado" (se é que esta expressão me permite) sobre esse determinado projecto - Há bastante procura ou não? Será uma ideia que rapidamente "irá para o charco"? Mas algo que algumas pessoas falham nesta "montagem do projecto" é perguntarem-se a si mesmas:

Haverá alguém melhor qualificado para este tipo de projectos? Terei capacidade, suportes teórico e empírico para tal?


Porque aquilo que, infelizmente, tenho vindo a verificar, e constatar, é que há cada vez mais pessoas com competências ZERO a informarem que estão a desempenhar a função A ou B e que as pessoas podem recorrer aos seus serviços (LOL) para terem ajuda.

Skills

Vou dar-vos um exemplo. Escolhido aleatoriamente. Muito aleatoriamente...


Bloggers que "não sabem o que é ser blogger", mas que oferecem os seus serviços de blogging a bloggers que se estão a iniciar neste mundo, que é a blogosfera, ou que querem fazer crescer os seus blogues. Ou seja, estamos a falar de pessoas que NÃO TÊM um killer blog, mas que acham que estão qualificados para dar formação e ajudar os outros a crescer!

Sou só eu a achar isto uma grande hipocrisia e o maior fail?


Sejamos francos: quem vai recorrer aos serviços de alguém que supostamente é experiente, mas que, no fundo, não percebe nada do assunto? Ou se percebe, porque não aplica no seu próprio blogue? Fará sentido?

Para mim, não!


Exponho-vos um cenário: eu sou farmacêutico, sem formação na área de produção de moda e consultoria de imagem. Apesar de ultimamente até achar piada a esta área, acordava um dia e dizia para os meus botões: "Epah, vou oferecer os meus serviços de Consultoria de Imagem. A minha formação na área é zero, não tenho qualquer credibilidade na área, mas como eu quero um projecto este ano, vou de cabeça nesta ideia".

Então começava a divulgar os meus serviços pelo meu blogue, pelo Facebook, pelo Instagram.

"Amigos e amigas, se quiserem ajuda na área de Consultoria de Imagem, falem com o Pinguim. A primeira sessão é gratuita e, posteriormente, se pagarem X, dou-vos 30 minutos de formação, se pagarem Y, dou-vos 40 minutos, e assim sucessivamente"

Sejam sinceros: alguém iria acreditar nisto? Alguém iria contratar os meus serviços, sabendo que não tenho qualquer formação na área?


Só se fosse algum "papalvo" que não sabe o que fazer ao dinheiro ou não o queira investir em pessoas competentes e devidamente qualificadas. Com skills, basicamente.

Voltando ao exemplo que vos dei (não o meu): se a pessoa em questão fosse um Nuno Reis, que tem formação na área, se fosse uma "Pipoca" que já anda nesta vida há imenso tempo e que, por experiência, e tendo em conta o sucesso que tem e os resultados que tem, seria também uma boa ajuda (ou outro qualquer blogger que já esteja nestas vidas há imenso tempo), ou até mesmo uma Kéké que tem formação na área, eu até aplaudia.

Agora, um blogger que "não tem onde cair de morto" oferecer os seus serviços de "consultoria de bloggers"?


Epah, poupem-me! Cresçam para a vida!

Skills

Não questiono aquelas pessoas que estão numa outra área diferente da da sua formação, pois "tiveram que se fazer à vida". Aplaudo de pé quem teve coragem para isso. Questiono, sim, aqueles que se julgam "sabedores" de uma determinada área, quando sabem zero sobre a mesma.

O que mais vemos por esta blogosfera fora são pessoas sem formação, a auto-intitularem-se de Digital Influencers top (e gabarem-se de serem um dos melhores), a serem reconhecidos como sabedores de determinada área onde só cometem erros crassos, mas que "ficam saturadas e tristes quando alguém lhes chama a atenção para erros que têm nas suas publicações", quer seja no blogue, quer seja nas redes sociais.

Não querem ouvir, que pesquisem e se informem sobre o que falam. Que se formem antes de dizer "bacoradas" pela internet fora.

"Work your ass off. Don't be an asshole" (Stefan Sagmeister)


Para aqueles que possam ficar a pensar que eu tenho inveja do (alegado) sucesso destas pessoas, desenganem-se. Não tenho! Há pessoas que admiro, há pessoas que acompanho e que fico bastante contente com as suas conquistasDe wannabes? O que eu quero é distância.

Quem aí acha que há pessoas com nenhum ou poucos skills em determinadas áreas e que vendem os seus serviços mesmo assim?

12 comentários:

  1. É por artigos destes que vale a pena andar neste mundo! Um aplauso a ti por este texto. Eu sou licenciada em Marketing e Publicidade e tenho plena consciência que não sei nem metade ou nem um terço do que se vai passando nesta determinada área, muito menos noutras áreas. Sempre que posso vou fazendo pequenas formações noutras áreas mas isso deve-se ao facto de eu querer aprender sempre mais ou saber o básico de áreas que não são a minha. Acima de tudo devemos ser humildes. Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou Farmacêutico e tenho ainda tanto para aprender. Aliás, todos os dias aprendo algo novo. Sim, devemos ser humildes, acima de tudo. Devemos ter noção e perfeita consciência das nossas capacidades. Autoproclamar que somo experts em determinada área, quando só andámos a fazer umas formações online ou aqui e ali não nos dá capacidades nessa área. Ou pelo menos, cobrar. Obrigado epal visita e pelas tuas palavras :)

      Eliminar
  2. Achei esse post muito interessante, adorei demais.
    https://blogdajenny2014.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Não é a primeira publicação que vejo sobre este tema. Podem divulgar o que quiserem, até podem dizer que sabem quais serão os próximos números do Euromilhões, só aceita e cai quem quer. Obviamente, só iria recorrer ao trabalho de um blogger com formação na área ou experiência mais do que comprovada e, creio que qualquer pessoa com bom senso irá fazer o mesmo.
    Há quem se subestime, há quem se ache o melhor dos melhores. Assim é a vida! ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Vão sempre existir pessoas que se vão achar altos sabedores de determinada área e que mais ninguém sabe das coisas a não ser eles. Isso, para mim, e ridículo! Uma pessoa pode investir numa determinada área, mas cobrar por ela sem ter o mínimo de know-how? Não faz sentido!

      Eliminar
  4. É importante que as pessoas desenvolvam projetos que as satisfaçam, e acho bem que procurem ajudar os outros através dos mesmos. Agora, antes de darem esse passo (sobretudo quando se cobra um serviço) é preciso questionarem-se se têm todas as ferramentas necessárias para o fazerem de forma útil e, principalmente, honesta.
    Eu posso ser apaixonada por determinada área e, consequentemente, ter conhecimentos. Mas isso não me torna uma expert no assunto. Posso através dessa paixão ajudar outras pessoas com coisas que fui aprendendo, mas não seria capaz de cobrar, precisamente por não ter formação, nem experiência sustentada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está. Cobrar por algo que não tem experiência fundamentada em ferramentas? Não faz sentido. Dizer-se expert em determinada área porque "anda nela há imenso tempo"? Menos sentido faz... Eu não era capaz de cobrar por um serviço que não tenho conhecimentos nem experiência.

      Eliminar
  5. Infelizmente o que há mais dentro do mundo da arte/artístico (fotografia, designer, maquilhadores) e a procura cai para o mais barato... é normal que agora vá nascendo consultores de tudo e mais alguma coisa :p
    Eu mesmo tenho posts no blog direcionados para bloguers mas não me imagino a cobrar por isso pois sei que me falta imenso conhecimento técnico apenas sei o que aprendi e estudei ao longo dos anos mas admiro a coragem de quem se lança nestas coisas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok, uma coisa é atirar-se de cabeça para algo que não é a área dessa pessoa, mas cobrar quando não se tem experiência nem conhecimento? Não faz sentido...

      Eliminar
  6. Alô :)
    Acho que todos podemos ser experts no que quisermos, no entanto é preciso investir tempo, investir em formação e dedicação :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ter noção da realidade, também. Algo que falha em algumas pessoas ditas "experts"...

      Eliminar